Irmãs

Elas sabem se divertir.

Muitas comediantes têm ganhado espaço no cinema e na TV americana. Mas sejamos honestos: nem metade delas consegue ser arrebatadora na tarefa de fazer rir. Três, porém, alcançam isso com excelência: Melissa McCarthy, Amy Poehler e Tina Fey.

São esses os três nomes que vêm à cabeça quando o assunto é timing cômico. E é exatamente por isso que Irmãs, comédia escrita pela roteirista Paula Pell e estrelada por Tina e Amy, vale muito a pena.

irmãs 1

Paula costuma emplacar ótimas tiradas em Saturday Night Live, mas aqui teve uma ideia razoável: reunir duas irmãs já crescidas para uma última festa na casa dos pais, que acabou de ser vendida. Maura (Amy) é a mais sentimental e está preocupada com Kate (Tina), cuja vida é uma bagunça sem fim.

O diretor Jason Moore (do primeiro Pitch Perfect) conduz o filme com calma e deixa tudo nas mãos de sua dupla dinâmica. As piadas oscilam entre o simpático e o vulgar, e funcionam graças às atrizes, que reafirmam uma química fora de comum – antes atestada no agradável Uma Mãe Para o Meu Bebê e nas apresentações do Globo de Ouro.

irmãs 2

Tina e Amy são, enfim, prova de que não existe modismo que supere a habilidade de ser genuinamente engraçado. Sem contar que elas sabem se divertir como ninguém.

Angelo Capontes Jr.

Anúncios